25 novembro 2015

SaD Montijo

A próxima actividade do Sempre a Descer.come, está programada para o próximo dia 12 de Dezembro.
Desta vez, dada a proximidade do Natal, vamos num passeio pequeno, fácil e urbano, pelo centro da Aldeia Galega.

Nota: Em 6 de Julho de 1930, pelo Decreto nº 18434, a vila e o concelho de Aldeia Galega do Ribatejo passaram a denominar-se Montijo.
Isto é só para não pensarem que a malta é inculta! Á pois é…

O encontro será no parque de estacionamento, gratuito, da Zona Ribeirinha, que está assinalado por placas desde a entrada no Montijo.
O passeio incluirá uma visita ao Moinho de Marés (ainda não confirmada) e outra ao Museu do Pescador.
De Lisboa ao Montijo, são cerca de 32 km, quer pela Ponte Vasco da Gama, quer pela Ponte 25 de Abril.
Encontro pelas 9:45.
O almoço será num restaurante perto do centro.

24 novembro 2015

Comentários à caminhada de Janas

Neste local encontra-se uma apreciação do amigo Carlos Almeida à caminhada de Janas:
tudoemaisalgumacoisaleonor.blogspot.com

A CAMINHADA PELO “PARQUE NATURAL SINTRA CASCAIS”!


Sábado, 21 de Novembro de 2015

Éramos MUITOS!

Estávamos a aderir ao convite do SaD – SempreaDescer.com.

O local de encontro foi junto à Capela redonda de Janas; às 9h30 horas.
O objectivo era concretizar uma caminhada de +/- 10 Km na região do importante Parque Natural Sintra Cascais (PNSC).
Íamos, também, por causa do “manjar dos deuses”, isto é, almoçar o Cozido à Portuguesa, e outras inesperadas(?) surpresas.
Prometia-se bom tempo; nada de chuva. 
Todavia, os primeiros a “aportar” foram recebidos por chuva e vento.
Mas, foi mal que pouco durou.
Começamos a caminhar; fomos levados, designadamente, até ao Magoito e às Azenhas do Mar; até lá passeámos junto às ravinas e arribas pendentes sobre o Atlântico.
O sol já havia aparecido, bem bonito.
Fomos todos admirando com grande prazer as vistas e as paisagens.
Esquecemo-nos dos “Kms” que iam ficando para trás.
Miradouro nas Azenhas do Mar sobre as velhas e deterioradas piscinas, com uma excelente explicação de uma Exma. caminhante sobre as vicissitudes da origem e construção daquele “balcão”, também sobre o Atlântico.
Nas Azenhas do Mar fomos beber um cafezinho e tratar de outras necessidades…
Iniciámos o regresso.

Já não havia tanto para ver … e, alguns começaram a ficar cansados … e na conversa.
Foram-se atrasando.
O J. G. estava à espera destes (onde o signatário se incluía), e vai de nos “puxar as orelhas”: [a partir deste local não há guias; vejam lá se se perdem; está dito] (atenção aos parênteses rectos).
Não atentou o J.G. que estávamos bem acompanhados; ainda atrás de nós vinha o “carro vassoura” conduzido pelo J.A.
Foi então que alguém se lembrou de falar no almoço!
Vai daí, começou a “correria”; ninguém queria ficar sem COZIDO À PORTUGUESA.
Foi um instante enquanto os caminhantes chegaram aos seus “bólides” e se encaminharam para o famoso restaurante, denominado – passe a publicidade – “Restaurante o Zé”.
Neste restaurante foi uma festa.
O pessoal estava mesmo esfomeado e muito barulhento.
Tenho de terminar esta crónica; é que já vai longa e atrasada.
O melhor da FESTA / CAMINHADA veio mesmo no fim.

Um bonito e excelente BOLO, trazido pelo L.M., para todos cantarmos os PARABÉNS pelos DEZ (10) anos do SaD – SempreaDescer.com.

ANTÓNIO PAULINO – a “alma” disto tudo, discursou (resumindo a AVENTURA – JÁ LONGA, DO SaD), não sem que antes o pessoal fosse chamado “à pedra”, no sentido de se “calar”. 
Excelente escolha para a caminhada; excelente preparação, exploração e investigação; bom restaurante; bom repasto.

VIVAM TODOS, EM ESPECIAL O DIRECTOR A.P. , OS FUNDADORES DO SaD E OS RESTANTES ORGANIZADORES DO NOSSO MAGNIFÍCO PASSEIO À BEIRA DO ATLÂNTICO!!! 

P.S.(não nos referimos ao novo governo) Os MUITOS, RETROREFERIDOS, ERAM MESMO MUITOS: MAIS DE OITENTA (80), DE QUE SETENTA E SETE (77) ALMOÇARAM! 

23 novembro 2015

10 anos sempre a descer


Dez anos sempre a descer

Este título não seria muito animador se se tratasse da descrição do estado económico de uma empresa ou o psicológico de uma pessoa, mas a história é a de um grupo de caminhadas.

Sempre a Descer.come, e este final é importante,  tem-nos levado aos cumes de montes e ao cimo de castelos, a ver cidades e museus, a subir e descer colinas ou a calcorrear a costa, faça sol  faça, por vezes, chuva. São percursos uns mais leves outros mais exigentes, mas à medida da capacidade dos caminhantes dos quais muitos  já passaram agora dos sessenta e alguns já os tinham quando há dez anos começaram. No entanto, todos sabemos que vale o esforço pois no fim somos regalados com um almoço catita num local mais ou menos patusco, não fosse o “ponto come” ou melhor, o “pronto almoço” final.

Não fui um caminhante fundador ou da primeiríssima hora, iniciei-me lá para a quarta caminhada, e nem tenho sido muito assíduo. Há épocas em que participo mais, mas noutras deixo-os caminhar enquanto fico no quentinho da casa. No entanto já palmilhei muitas léguas à custa do Sempre a Descer e com subidas de respeito, já desfrutei de muitas paisagens e descobri muitos pormenores das nossas terras que só a pé se podem observar, bem como me foi proporcionado conviver com inúmeras pessoas.

A verdade é que passados dez anos, contas feitas não por mim mas por alguém abalizado, o Sempre a Descer fez 76 caminhadas, num total de 676 quilómetros, com a participação de 3353 pares de pés, pertencentes a uns 400 donos diferentes, e muitos, muitos milhares de fotografias. Isso é, se não tivesse sido mandrião, durante o ano que passou já teria completado a andar com o Sempre a Descer o equivalente entre a minha casa em Lisboa e a Plaza Mayor em Madrid mas em suaves prestações e num período de “apenas” dez anos.    

Sei que é um pequeno grupo de carolas que organiza e inventa os percursos de que somos todos consumidores. Claro que por vezes tem falhas, como, por exemplo, porem-nos a  caminhar à chuva, mas de qualquer modo quero agradecer-vos e esperar estar com todos vocês a apagar as velas dos 20 anos nem que seja numa caminhada do Sempre a Descer o Campo Grande ou numa organizada dentro do Jardim da Estrela.

            Miguel Veiga, novembro 2015
















04 novembro 2015

SaD, Janas,no sábado 21.Nov, 2015

Próxima atividade do Sempre a Descer.

Sábado, 21.Novembro, 2015
 
Local de Encontro: Capela redonda de Janas 38.833079, -9.436282, às 9:30 h

Caminhada de +/- 10 km, integrada no Parque Natural Sintra Cascais (PNSC).
Almoço: ali perto 
-- 

15 outubro 2015

Prémios Valmor, Menções Honrosas e Prémios Municipais em cerca de 6 Km


Para início das actividades da época de 2015/16, do Sempre a Descer.come, propomos recomeçar como acabamos, com um passeio por Lisboa, à descoberta de edifícios distinguidos com o Prémio Valmor.

São 13 e uns extras em menos de 6 km.
Como passeio, estamos a falar de bom piso urbano, quase todo em plano e feito a ritmo calmo.
A coisa decorre no próximo dia 31 (sábado) deste mês de Outubro e como sempre concluir-se-á com um almoço algures por aí.

O encontro será às 10:00, na porta principal do El Corte Inglês, estação de Metro de Sº Sebastião. Há um larguinho fronteiro à mesma. Aí estaremos.
Lá vos esperamos.

02 junho 2015

13 (e picos) Prémios Valmor em (menos de) 6 Km

13 (e picos) Prémios Valmor em (menos de) 6 Km


Para encerramento das actividades da época de 2014/15, do Sempre a Descer.come, propomos um passeio por Lisboa, à descoberta de edifícios distinguidos com o Prémio Valmor.
São 13 e uns extras em menos de 6 km.
Como passeio, estamos a falar de bom piso urbano, quase todo em plano e feito a ritmo calmo.
A coisa decorre no sábado, dia 20 deste mês de Junho e como sempre concluir-se-á num almoço algures por aí.



O encontro será pelas 9:45, na Praça de Espanha, junto à embaixada da dita (Espanha). 

Lá vos esperamos.
JA/ZM
Inscrições: https://docs.google.com/forms/d/1o5eJPp0veg0AX_XdyAcyRJ1LTw8nKggxPyLcq8zThZY/viewform?usp=send_form


06 maio 2015

30.Maio, 2015 - EVOA

Companheiros,
A proposta do SaD.com para este mês de Maio é em Vila Franca de Xira.
Trata-se de uma atividade do EVOA – Espaço de Visitação e Observação de Aves, organização que podem conhecer melhor aqui: http://www.evoa.pt/index.php?lang=PT
Combinamos com eles uma presença do nosso grupo, no próximo dia 30 de Maio (sábado).

[foto EVOA]

O percurso absolutamente plano, e de cerca de 4,5 km em 2,5 horas, com frequentes paragens para a observação de aves.
Como podem ver no sítio, o custo do passeio é de 8 € por adulto (5 € para jovens dos 6 aos 12 anos). O passeio começa às 10 h.

A maneira mais rápida (cerca de 45 km em 40 m) de lá chegar é, partindo de Lisboa:
- Tomar a A1 e sair em Vila Franca de Xira;
- Seguir em direcção à ponte Marechal Carmona (vulgo ponte de Vila Franca), direcção Évora;
- Imediatamente a seguir ao fim da ponte, há uma placa para a direita que indica EVOA. É só seguir essa e as restantes até ao fim. Notem que os últimos 12,5 km são em terra batida, mas com bom piso (sem buracos).
Encontro lá às 9:45 para quem quiser beber café e ir à casa de banho…
Inscrevam-se através do preenchimento deste formulário: 
Pedimos que se inscrevam o mais cedo possível, já que nos pediram para dar uma previsão de presenças, até à 4ª feira anterior.
O almoço será, como habitualmente, num restaurante da região.
Lá nos encontramos dia 30.

Cumprimentos,
João Aleixo/José Gaspar

31 março 2015

TURCIFAL, 18.Abril, 2015

Companheiros,
A próxima actividade do Sempre a Descer. come, se realiza já no próximo dia 18 de Abril (sábado).

Propomos um passeio original, especialmente desenhado para o grupo, na zona de Torres Vedras, mais concretamente no TURCIFAL.
Trata-se de um passeio circular com cerca de 10 km e com grau de dificuldade médio/baixo, significando isto que tem poucas subidas e descidas, e é quase sempre por caminhos de piso regular e de alcatrão. Aproveita parte do percurso PR9 da CMTVD.


Assim, no sábado dia 18 de Abril o encontro será no Turcifal às 9:45, junto à Igreja. GPS: 39.041924, -9.265582.
Indo de Lisboa, são cerca de 45 km e pouco mais de 35 minutos.
O caminho mais directo para lá chegar é tomar a A8 e sair na primeira saída de Torres Vedras. Após as portagens encontra-se indicado o Turcifal.
Há um parque de estacionamento gratuito ao lado da igreja onde é o nosso ponto de encontro.

O almoço será no Portal do Moinho, na Ervideira.

Inscrições: sempreadescer@gmail.com
-- 
SaD
João Aleixo

19 fevereiro 2015

Rota da Lampreia

Programa da atividade do Sempre a Descer, acompanhando o Capítulo da Confraria da Lampreia e realizando a 4ª Caminhada da Rota da Lampreia




Penacova, fim de semana, 21-22.Março, 2015

Sábado, 21.Março, 2015:
9:30  - Acolhimento de Boas Vindas – Câmara Municipal de Penacova
10:00 - Pequeno almoço volante 
11:00 Desfile das Confrarias 12:00 Cerimónia de Entronização de Novos Confrades 
13:30 Almoço de lampreia nos Claustros do Mosteiro do Lorvão
16:30 Sarau Cultural nos Claustros do Mosteiro do Lorvão, opera Orfeu e Eurídice pelo Divo Canto

Domingo, 22.Março, 2015
4ª Caminhada da Rota da Lampreia, 
9:30 partida de autocarro do largo junto ao Turismo até aos Moinhos da Portela da Oliveira, visita aos Moinhos e daí, sempre a descer (às vezes é mesmo assim) até ao Rio Mondego (cerca de 9 km);
Almoço em local a definir consoante o tempo.




[fotos da caminhada e visitas em 2014]

Os alojamentos locais, que deverão ser marcados por cada interessado quanto antes, são os seguintes:

Casa da Carvoeira,
Contacto: D. Mª Domingas,  919 696 614

Pensão Avenida
Av. Abel Rodrigues da Costa
3360 - 191 Penacova
Telef.: 239 477 142
www.pensaoavenida.com

Alojamento Local 
Carlos Mendes 927 052 920 

As inscrições para sempreadescer@gmail.com 

Por este rio acima (fotos)

A partir das fotos da Maria da Luz Fialho.


video

02 janeiro 2015

Continuamos à beira Tejo, 31.Jan, 2015

A primeira proposta de actividade para 2015 é a de continuarmos à beira Tejo, agora um pouco mais “por este rio acima”.
[Foto  emprestada por João Pimentel Ferreira]

Trata-se de um passeio muito fácil, sempre em plano e por bons pisos, com cerca de 10 km de extensão.
O local de partida e chegada do passeio é o “Parque Urbano da Póvoa de Santa Iria”, a cerca de 300 metros da estação de comboio da mesma localidade.
Coordenadas GPS: 38°51'28.9"N 9°03'37.6"W ou 38.858017, -9.060450

Há muitas formas de lá chegar (cerca de 17 km desde Lisboa – Campo Grande). Podem por exemplo, tomar a EN10 em Sacavém e seguir em direcção a Alverca. Após passarem a placa indicativa de que entraram na Póvoa de Santa Iria, são 2 km até um viaduto à vossa direita, que passa por cima da linha de comboio. Neste cruzamento e seguintes está indicado por placa o “Parque Urbano”. É só seguir as ditas e continuar para a beira Tejo.
Não esquecer de levar a máquina fotográfica.

Esta actividade será no Sábado dia 31 de Janeiro, 2015, com encontro marcado para as 9:45 h.
O almoço será na Bobadela, no Restaurante Vivará.
Inscrições: mensagem para sempreadescer@gmail.com
Lá vos esperamos.
-- 
SaD
José Gaspar e João Aleixo